o autor diz..., o autor viu...

A aranha e a formiga

Enquanto escrevo, observo uma luta peculiar. Uma formiga, daquelas grandes, deve ser soldado, com uns cinco milímetros de comprimento, está machucada e não consegue andar.

De repente surge uma aranha, minúsculas, do tamanho de um grão de areia, e começa a rodear a formiga caída, dando umas vinte voltas em torno dela. Enquanto rodeia, faz rápidas investidas, como se quisesse injetar seu veneno paralisante no corpo de sua potencial vítima.

Depois de rodear e atacar, rodear e atacar, a aranha toma coragem e sobe na formiga, que ainda se debate, tentando fugir sem sucesso daquele ataque. A aranha finalmente sobe na cabeça da formiga e fica ali uma fração de segundo, como que anunciando sua vitória. E então volta a rodear a formiga, repetindo o processo. E a formiga, coitada, se revirando.

Aquele ataque dura alguns minutos, e então os resultados aparecem.

Sabe aquelas voltas que a aranha deu entorno da formiga? Ela estava jogando sua teia, invisível, que agora forma um suave casulo, como um saco de dormir de pura seda. A formiga, que antes lutava como podia, está imóvel.

A aranha venceu. E garantiu uma refeição para alguns dias, diga-se de passagem.

A conclusão que tiro disso? Essa é a vida. Enquanto uns vêem o fim, outros enxergam oportunidade.

Anúncios
Padrão

Comente, deixe a sua voz ser ouvida!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s