História, o autor viu...

Túnel do Rei Ezequias e Tanque de Siloé

O Túnel de Ezequias ou Tunel de Siloé é um túnel ou aqueduto que foi escavado na rocha sólida, escavado embaixo de Ophel na cidade de Jerusalém a cerca de 2700 anos, durante o reinado de Ezequias. Foi provavelmente um alargamento de uma caverna pré-existente e é mencionado na Bíblia algumas vezes. É descrito por peritos como uma das grandes proezas de engenharia da antiguidade.

O túnel, que conduzia a Fonte de Giom até a piscina de Siloé, foi projetado para agir como um Aqueduto que trazia água de fontes próximas para abastecer de água a Jerusalém durante um sítio organizado pelos assírios, conduzidos por Senaqueribe.

A construção do túnel foi realizada por escravos, possui aproximadamente 500 metros de extensão de escavações na rocha, com pontos de até 5 metros de altura. Foi idealizado com a finalidade de levar a água a um lugar seguro, evitando a falta de abastecimento de água em caso de guerra, já que Israel estava em iminente perigo de ser atacado pelo exército sírio.

A Bíblia relata o milagre da cura de um cego no Evangelho de João, no capítulo 9, onde o cego, por ordem de Jesus se lava no Tanque de Siloé e é curado:

“E, passando Jesus, viu um homem cego de nascença. E os seus discípulos lhe perguntaram, dizendo: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?
Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.
Convém que eu faça as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar.
Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo.
Tendo dito isto, cuspiu na terra, e com a saliva fez lodo, e untou com o lodo os olhos do cego.
E disse-lhe: Vai, lava-te no tanque de Siloé (que significa o Enviado). Foi, pois, e lavou-se, e voltou vendo
“. (João 9:1-7)

Uma reportagem realizada pela Rede Globo percorreu o túnel e mostrou as origens do Tanque de Siloé, confira no vídeo abaixo:

Gospel+
Wikipedia
Padrão
ilustrações, o autor viu..., reflexão

Sobre Pipas e Piões – Crer e Pensar

Duas brincadeiras me fascinavam quando criança: soltar pipa e rodar pião. O engraçado é que são justamente as que eu menos sei fazer. Falta-me a habilidade para ambas. Admiro quem sabe rodar o pião e quem sabe colocar uma pipa no alto e maneja-la bem (só colocar no alto até eu faço). Pipas e piões são brinquedos que têm muito a nos ensinar em suas táticas, maneiras e modo de serem usados. Somos quais pipas e piões… veremos isso…

Piões são brinquedos que só funcionam se desenrolados, se livres daquela cordinha que lhes dão “vida própria”. Assim somos nós… só funcionamos bem se desenrolados…mas não quero dizer com isso que são ruins as “cordas” que nos enrolam. Não… são elas que nos impulsionam… são elas que nos dão forças para girar… e girar…

Assim são os problemas para com a nossa vida. Devemos encara-los como força motriz de um novo caminhar. Ao nos livrarmos deles percebemos o quanto nos serviram para o amadurecimento, para “rodarmos” direito. Sim, um pião mal enrolado nunca girará corretamente. Até me faz lembrar as palavras antigas de um sábio… “no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo…”
Pipas são fascinantes também… vivem no céu. Uma pipa nunca é tão bela no chão quanto a é no ar… confiando na força do vento. Conta-se que um aprendiz de feiticeiro encontrou-se com uma formiguinha numa de suas caminhadas entre a serra e o mar… ao ver a formiguinha carregando uma folha bem maior que ela mesma, o moço perguntou: Como consegues carregar uma folha tão pesada em um corpo tão pequeno? A formiguinha respondeu-lhe sorrindo: – Aprendi a confiar na força do vento!

Essa é a lição da pipa… confiar na força do vento. Saber que o vento sempre lhe levará a um lugar bonito, onde poderá demonstrar toda a sua beleza e encantar crianças e adultos que sempre estarão dispostos a contemplar a beleza de pipas coloridas rasgando o céu azul.

Interessante é que o mesmo sábio que disse que teríamos aflições no mundo também disse algo sobre o vento… “O vento sopra onde quer, ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai… assim é todo o que é nascido do espírito”. Engraçado é que no grego clássico as palavras “vento” e “espírito” são uma só: Pneuma. Há uma identificação do vento com o espírito…

Precisamos confiar na força do vento… deixar que ele nos mostre o caminho… confiar que há algo melhor “além do arco-iris”… Não nos prendermos a coisas materiais de forma que não sejamos mais livre… o vento sopra onde quer… uma hora aqui… outra ali… não sabes pra onde vai… assim é todo aquele que deixa se levar. Pessoas mesquinhas estão sempre presas, não sabem o que é se deixar levar pelo vento… nunca experimentaram a alegria de voar leve…à toa! Mas há ainda duas coisas que quero falar sobre pipas e piões: uma que os distingue e outra que os une, que os tornam iguais. E ambas nos trazem lições importantes.

A primeira, que os distingue, é que piões rodam no chão… na terra… e pipas voam… estão sempre nos ares. Essa é a primeira lição… transcendência e imanência… sentimento e ação… precisamos voar… e ter os pés no chão… saber a hora de levantar vôo, viajar, transcender e saber a hora de pôr os pés no chão…. caminhar firme… enfrentar o pó da estrada… e a hora da união… verbo se fazendo carne.

A segunda lição, que os une, pipas e piões só têm beleza se manejados por mãos habilidosas. Como eu disse… nunca tive essa habilidade. Pipas e piões não são pra qualquer um. Nossas vidas, tais pipas e piões só se mostrarão belas em mãos seguras, habilidosas… e não há mãos melhores para pipas e piões do que as mãos que os fazem… assim como não há mãos melhores para o homem do que as mãos do criador…

O sábio a quem me referi no texto é Jesus, o Cristo… criador de todas as coisas… ele declarou que não deveríamos nos desesperar com os problemas… porque ele os venceu… não há meio melhor de voar, nem girar do que “impulsionados” pelas mãos de quem tudo criou… aquele “que até o vento lhe obedece”.

Com todo carinho,

José Barbosa Junior

Padrão
mundo cristão, o autor viu...

Plano Daniel – Como glorificar a Deus na forma de pensar, mover e comer

“Assim, quer vocês comam, bebam ou façam qualquer  outra coisa, façam tudo para a glória de Deus”. 1 Coríntios 10.31

“Você é fruto do que se alimenta, de forma física e espiritual!”, comenta o Pr. Carlito Paes. Pensando nisto, em janeiro, uma novidade para você e toda a sua família. Será uma grande oportunidade de ajustar a vida espiritual com o hábito de comer bem, ou seja, qualidade de vida em todas as áreas.

Do dia 8 de janeiro ao dia 12 de fevereiro, os membros da Primeira Igreja Batista em São José dos Campos entrarão em uma campanha baseada no estilo de vida de Daniel, relatado pela Bíblia, chamado de “Plano Daniel”

A Bíblia relata que quando foi levado para a Babilônia Daniel, decidido a não se contaminar com as comidas da mesa do rei, pediu para que ele e seus companheiros fossem alimentados apenas com vegetais e água e que, depois de 10 dias, estavam mais saudáveis do que os que comiam da mesa do rei.

Sob o slogan “Como glorificar a Deus na forma de pensar, mover e comer” a igreja afirma que “o Plano de Daniel não é mais uma ‘dieta’. É um estilo de vida baseado na história bíblica de Daniel, que abandonou alimentos ricos do rei, a fim de honrar o melhor de Deus para ele e seus amigos”.

O pastor Carlito Paes explica que o propósito se concentra em seis princípios, que incluem orientações de cinco especialidades: espiritualidade, educação física, nutrição, cardiologia e neurologia.

De acordo com o site da igreja os seis princípios do programa são:

1. Conectar para o sucesso: entre em contato com a sua saúde e com os outros!
2. Confiar no poder de Deus: força de vontade não é suficiente. Você precisa do poder de Deus.
3. Comer alimentos saudáveis: imagine o Jardim do Éden como sua fonte de alimento.
4. Exercite-se: mover a sua vida para a saúde: quanto mais exercício, mais energia!
5. Pensar mais rápido e com sabedoria: melhor saúde do cérebro = vida melhor!
6. Cura para a vida: faça um plano para mudanças permanentes que curam.

“O plano de vida consistente de Daniel leva à melhor saúde física e espiritual. Sendo persistente nesse plano, você construirá a saúde de seu cérebro por ingerir alimentos de qualidade, fazendo exercícios e será mais eficaz se você tiver o seu momento a sós com Deus, regularmente, pois irá renovar a sua saúde espiritual e mental também”, explica o material de divulgação do projeto disponibilizado pela igreja.

Plano Daniel

Gospel +

Padrão
mundo cristão, o autor viu...

O pastor que proibiu o USB

A tecnologia USB foi proibida em um templo no interior de São Paulo. O líder da igreja “Paz do Senhor Amado”, Walder Saldanha afirma que o símbolo padronizado para representar o USB é parecido com um tridente, e por isso seria um artifício do Demônio.

Welder Saldanha, fundador do templo, vetou a utilização para aqueles que seguem seus ensinamentos. “O símbolo disso (ele se recusa a pronunciar o nome da tecnologia) é um tridente, que é usado para torturar as almas que vão para o inferno. Isso mostra que todos os usuários dessa tecnologia são adoradores do Satã” – afirma ele.

Para acalorar ainda mais a polêmica, o pastor ainda explicitou que o Bluetooth seria algo divino. Por quê? Porque o seu símbolo é azul, “a cor dos olhos do nosso salvador Jesus Cristo”, completa Saldanha.

O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos.
Oséias 4.6

aqui, aqui, e aqui

Padrão