Uncategorized

A aranha e a formiga

Enquanto escrevo, observo uma luta peculiar. Uma formiga, daquelas grandes, deve ter uns cinco milímetros de comprimento, está machucada e não consegue andar. De repente surge uma aranha, minúsculas, do tamanho de um grão de areia, e começa a rodear a formiga caída. A aranha deve ter dado umas vinte voltas em torno das formiga, mas enquanto rodeava, fazia breves investidas, como se quisesse injetar seu veneno paralisante em sua potencial vítima.

Depois de rodear e avançar, rodear e avançar, a aranha tomou coragem e subiu na formiga, que ainda se debatia, tentando fugir sem sucesso daquele ataque. Sobe na cabeça da formiga, fica ali uma fração de segundo, volta a rodear, repete o processo. E a formiga se revirando.

Até que, depois de alguns minutos de ataque, os resultados aparecem. Sabe aquelas voltas que a aranha deu entorno das formiga? Ela estava jogando sua teia, que agora forma um suave casulo. A formiga está praticamente imóvel. A aranha venceu. Venceu e garantiu uma refeição para alguns dias, diga-se de passagem.

É a vida. Enquanto uns vêem o fim, outros enxergam oportunidade. E eu aqui, observando.

Padrão